A maternidade se apresenta na vida de uma mulher de diversas maneiras.

A maternidade pega de surpresa, as que planejam durante anos, as que congelam óvulos para uma maternidade futura, as mães que realizam um grande sonho e as mães que realizam esse grande sonho através da adoção. As mulheres na atualidade possuem grande preocupação com a estabilidade financeira antes de optarem por ter um filho, adiando a maternidade até se sentirem seguras para oferecer boas condições de vida para o futuro filho.

Outra grande preocupação está conseguir conciliar o tempo entre ser mãe e ser mulher. Um filho para chamar de seu, estamos falando das mães que escolhe um filho ou o filho escolhe com um simples gesto, olhar direcionado a ela. Um momento de completude. Um estudo compara o processo que ocorre no organismo da mãe biológica e na mãe que adota um filho, e mostra que com o passar do tempo, o cérebro das mães vai se adaptando a essa condição

Um estudo examinou os processos biológicos associados ao vínculo entre mãe e filho adotivo e concluiu que, com o passar do tempo, o cérebro das mães vai se adaptando a essa condição(1). A produção de ocitocina das mães adotivas foi associada às suas expressões de deleite aos comportamentos dos filhos. O organismo produz um hormônio chamado ocitocina, conhecida popularmente também como hormônio do amor.

Ele ‘e responsável pelo desenvolvimento de empatia e apego a outras pessoas. A ciência mostra que o cérebro da mãe adotiva passa por essa modificação através da troca de olhares, cheiro, carinho, cuidado com a criança. Esse é um sentimento que comprova que, apesar da não existência da gestação e frequentemente a amamentação, o cérebro da mãe adotiva, com o passar do tempo, vai se comportar de maneira semelhante ao de uma mãe que deu à luz ao seu filho.

Para que o laço seja fortalecido eh fundamental promover a segurança e sentimento de pertencimento a criança na família. Assim a mãe sai da expressão “Como se fosse meu filho” para “Sempre meu filho”.

 (1) Markus MacGill. What is the link between love and oxytocin?. Medical News Today. 2017.09.04. [acesso em 27 mar 2019]. Disponível em: https://www.medicalnewstoday.com/articles/275795.php

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.